sexta-feira, 26 de junho de 2009

LUTO

Ainda não caiu a ficha. As palavras "morte" e "Michael Jackson" na mesma frase não fazem muito sentido. E o mais triste, e ao mesmo tempo bonito, foi descobrir só agora que ele era MESMO uma unanimidade... Independente do estilo musical preferido de cada um, TODOS gostavam dele. Nem que fosse apenas de algumas músicas, mas todo mundo tem alguma lembrança ligada a ele.

Todos os amigos bangers com quem falei até agora estavam sentidos, chocados, tristes mesmo com essa morte estúpida. Meus pais, minha sogra, pessoas de várias gerações, até mesmo os todo-poderosos William Bonner e Fátima Bernardes ficaram com as vozes embargadas ao dar a notícia, no Jornal Nacional. No mundo inteiro, pessoas de todas as nacionalidades, raças, religiões, em todos os lugares, estão sentindo esta perda.

Quanto a mim... Difícil até dizer. Era um dos ídolo da minha infância e adolescência, desde os tempos em que toda trilha sonora de novela da Globo tinha uma música de MJ. Ouvia "One Day In Your Life", "Ben" e "Music and Me"quando era criança, "Beat It" (essa, com a participação de outro Rei, o da guitarra - Eddie Van Halen), "Billie Jean", "Thriller", "Bad", "Wanna Be Startin' Something" quando era adolescente... É duro de acreditar que alguém com tanto talento e com tanta capacidade de alcançar todas as pessoas e todos os públicos, tenha tido uma vida tão infeliz. Como bem disse meu Marido, ele era uma alma atormentada. Espero que, ao menos, esta alma agora esteja em paz.

A ficha começa a cair, junto com minhas primeiras lágrimas, à medida que escrevo esse texto e acompanho os noticiários quase contínuos na TV. E eu, que ainda esperava um dia poder assisti-lo ao vivo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário